Quero ser cliente

Diabetes

Publicado em 25/07/2013
Imagem do Artigo Diabetes

O que é diabetes?

É uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal de açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de energia do organismo, mas em excesso, pode trazer complicações à saúde.

Existe dois tipos de diabetes:

O diabete tipo 1 , geralmente diagnosticado na infância e na adolescência, é o próprio sistema imunológico que, não se sabe bem por que, passa a atacar e destruir as células produtoras de insulina.

No tipo 2, mais frequente em adultos, há uma tendência hereditária e uma forte conexão com a obesidade. Hoje sabe-se que os quilos a mais provocam resistência à insulina. Ao longo do tempo, isso pode desembocar no diabete

Consequências

O excesso de açúcar no sangue causa danos nos vasos que levam a várias complicações como cegueira, problemas cardiovasculares, amputação de membros inferiores, impotência e insuficiência renal.

Existem sintomas?

Os principais sintomas de diabetes são:

Existe tratamento?

A diabetes é uma doença crônica, sem cura por tratamentos convencionais. O tratamento é baseado em cinco conceitos:

Conscientização e educação do paciente. Alimentação e dieta adequada para cada tipo de diabetes e para o perfil do paciente. Vida ativa, mais do que simplesmente exercícios.

A ajuda do cardápio

Não há remédio ou insulina que funcione sem um rígido controle de alimentação. O que vai ao prato interfere diretamente na doença - para bem e para mal. Há alimentos que decididamente deverão ser evitados. Aqui, os vilões são os carboidratos que, quando quebrados, se transformam na temida glicose. E esse grupo de alimentos não é nada desprezível: engloba cereais, massas, leite e derivados, legumes, frutas, doces, sucos, refrigerantes. A boa notícia é que há uma forma de calcular o consumo deles para deixar a vida mais fácil e apetitosa.

O papel dos exercícios

A atividade física é outro item que não pode faltar de jeito nenhum na rotina do diabético. Os exercícios garantem benefícios em dose dupla: por um lado estimulam a insulina a trabalhar melhor. Por outro, a malhação exige mais combustível do organismo - ou seja, glicose - e derruba ainda mais suas taxas no sangue. O ideal é apostar nos exercícios aeróbicos, como caminhadas, natação ou corrida, que diminuem a resistência à insulina.

Dicas e Novidades

Curta a Medic Saúde e Seguros


Operadoras e Seguradoras